Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Finanças pessoais: dicas práticas para economizar no dia a dia

Tarefa difícil essa de organizar as nossas finanças pessoais, nos parece sempre que o que ganhamos não é suficiente para manter a nossa vida e ainda planejar um futuro.

Às vezes tudo o que se quer é guardar um pouco de dinheiro para comprar um carro, ou dar entrada em um apartamento, mas antes de acabar o mês, a renda já acabou.

Como fazer para guardar dinheiro para comprar o que se deseja ou até para abrir um micro negócio e ainda conseguir sobreviver com as contas e compromissos diários?

A palavra-chave para isso é poupar, é preciso ter em mente o que se deseja e o quanto se pode dispor por mês para guardar uma certa quantia.

Neste artigo vou passar algumas dicas de como economizar sem deixar de pagar suas contas, sempre tendo em mente que algumas vezes você terá que abrir mão de algumas coisas agora, para ter outras no futuro.

Coloque tudo no papel

Antes de mais nada, é preciso saber quais são seus gastos mensais que são fixos, como água, moradia, luz, alimentação etc.

Depois, colocar no papel os gastos diários, aqueles com café, pão de queijo, um lanche, etc.

Os gastos fixos devem comprometer apenas um percentual da sua renda ou de seus rendimentos, e nestes não podemos mudar muita coisa, apesar de sempre poder economizar na água, na luz, mas estes sempre vão existir e é preciso ter o valor separado para isso.

Agora os gastos diários, estes aqui nós podemos alterar e economizar alguma coisa no final da semana, por exemplo não comer pão de queijo todos os dias, ou não fazer aquele lanche na padaria todos os dias. A ideia não é proibi-lo de comer e sim economizar para um bem maior que se deseja.

Estabeleça metas

Aqui a lição é clara.

Quanto do seu salário você pode dispor todos os meses, valor que sobra ou que você conseguiu economizar diariamente?

A partir do valor que sobra, estipule uma meta para guardar aquela quantia todos os meses, e não se preocupe se o valor no início for baixo, o importante aqui é começar a guardar dinheiro.

Estabeleça metas para gastos

Se no passo anterior você estabeleceu uma meta para guardar dinheiro, neste passo aqui você vai estipular uma meta para seus gastos.

Ou seja, até quanto você pode e deve gastar com alimentação, com vestimenta, com lazer, tudo precisa estar na ponta do lápis para que consiga fazer uma gestão de gastos efetiva, mas vale de vez em quando pedir uma pizza.

Evite gastar sem necessidade

Somos na maioria consumistas assumidos, mas se você quer de fato comprar o seu carro, ou apartamento, ou ainda abrir um negócio, aquela blusa linda vai ter que ficar para um outro dia, ou aquele tênis maravilhoso também ficará para depois.

Se puder evitar a compra melhor ainda, mas se não tiver como, priorize a despesa, o que de fato é mais importante naquele momento. 

Mais uma vez a ideia aqui é não gastar com coisas supérfluas e sim valorizar o seu dinheiro, guarde ou invista em algo que lhe trará retorno e rentabilidade.

Corra das dívidas

Se você é uma pessoa que não consegue se controlar quando tem um cartão de crédito, então melhor não o ter neste momento.

Comprar parcelado no cartão de crédito de fato é uma tentação para algumas pessoas até chegar a fatura, por isso evite usar seu cartão, use-o apenas em uma emergência, e isso vale para cheque especial, empréstimos pessoais, procure não contrair dívidas.

Separe as contas

Se você é microempreendedor, tenha uma conta apenas para a empresa, procure não misturar os recebimentos profissionais com os pessoais.

Quando estas contas se misturam, a probabilidade de dar muito errado a sua economia e controle é enorme, pois no geral usa-se valores pessoais para pagar os profissionais ou vice e versa, o que acaba por comprometer as duas fontes de renda.

Com isso, se houver uma emergência, você não terá de onde tirar dinheiro, já que tudo virou uma coisa só.

Portanto, se é microempreendedor, abra uma conta no banco para a sua empresa e mantenha a sua conta pessoal como pessoal.

Separamos uma aula de um curso que ministramos sobre Finanças Pessoais, com um especialista que vai falar sobre o assunto, veja a seguir.

Além deste curso, nós oferecemos muitos outros cursos profissionalizantes, visite o nosso site e veja quais assuntos lhe interessam.

Inscreva-se ainda hoje em um dos cursos que a UniPROF oferece, não perca mais tempo e nem dinheiro, participe!

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Artigos relacionados

O que vale mais a pena: CLT ou freelancer? Saiba a diferença de cada um

Veja neste artigo algumas diferenças entre um CLT e um Freelancer, entenda quais as vantagens e desvantagens de um ou de outro modelo. Qual o melhor modelo para se atuar hoje em dia?

5 profissões em alta no final do ano

Quais são as atividades que estão em alta neste final de ano e que vão se destacar no próximo ano? Veja aqui neste artigo 5 atividades e profissões que você pode exercer e abrir seu próprio negócio.

Como aumentar as vendas na internet do seu pequeno negócio na Black Friday

Neste artigo passaremos algumas dicas de como realizar sua Black Friday, como fidelizar seus clientes e garantir boas vendas neste final de ano.

Como se preparar para faturar mais no fim do ano

Neste artigo veremos o que pode ser feito para aumentar as vendas no fim de ano e faturar com isso, além de estratégias para não perder a oportunidade de manter as vendas após o período de festas.

Por que investir na profissão de cuidador de idosos?

Você já pensou na possibilidade de ser um cuidador de idosos? Você sabia que esta é hoje uma profissão que cresce muito no mercado? Veja este artigo que preparamos para você, falamos sobre cursos e cuidados que a pessoa precisa ter para ser e atuar nesta área.