Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Como abrir a minha própria empresa

Quem nunca pensou em ter o seu próprio negócio e ter sua independência financeira, abrir a sua própria empresa?

Mas a verdade é que a maioria das pessoas fecham seus negócios antes do primeiro ano de vida, e, por que será que isto acontece?

Muitos são os fatores que levam a um pequeno negócio não seguir adiante, um deles é a falta de planejamento, estudo e especialização na área que deseja atuar.

Com a falta de emprego muitas pessoas estão iniciando seus pequenos negócios, comercializando produtos ou oferecendo serviços, e algumas atividades estão em alta.

Por isso, não tente reinventar a roda neste momento, procure seguir exemplos que deram certo, veja neste artigo algumas dicas para abrir a sua própria empresa.

Estudo do negócio

É muito importante estudar o mercado antes de empreender em alguma coisa, a maioria das empresas fecha mesmo antes de completar um ano de vida, isso porque não fizeram a lição de casa como deveriam.

É preciso, portanto, entender:

  • Qual o seu público
  • Qual o mercado que quer atingir
  • O que é preciso ter para iniciar (capital, mão de obra, espaço físico, etc.)
  • Qual o retorno e em quanto tempo ele se dará

Sem estes estudos iniciais a probabilidade de dar certo é mínima ou quase inexistente, não tenha pressa para abrir sua empresa assegure-se apenas da viabilidade.

mulher negra pesquisando em seu computador sobre como abrir empresa

Realize pesquisas

Realize pesquisas sobre o que quer abrir, converse com pessoas que já atuam no mesmo seguimento, procure por pessoas com mais experiência para dicas de como agir nos primeiros meses.

Não tenha medo de falar sobre o que deseja fazer, é preciso que se tenha em mente todas as possibilidades e planos de ação caso um deles falhe.

Procure cursos de especialização em sua área, faça bons cursos para entrar no mercado com alguma bagagem e informação.

Criando plano de ação

Agora que você já sabe o que quer fazer, já fez a lição de casa pesquisando o mercado, conversando com pessoas com mais experiência, esta é a hora de montar um plano de ação.

O plano de ação será diferente de acordo com o negócio, por exemplo, se quer vender pela internet, não precisa ter uma loja física aberta, será preciso apenas um local para estoque ou não, o que também vai depender do que vai comercializar.

Se o seu negócio é oferecer serviços, precisamos pensar em que tipo de serviço, será estético, será consultoria, e a partir disso estabelecer o que se precisa.

Quando se desenha o plano de ação, entende-se melhor o que é preciso ter no início para ter sucesso.

Organização para a ação

Pronto, agora que você já criou seu plano de ação, é hora de começar a agir:

  • Qual o local para instalação da empresa? (se houver)
  • Quais os tipos de equipamentos eu preciso?
  • Preciso da ajuda de mais alguém?
  • Preciso arrumar crédito?

Os fornecedores

É preciso ter uma lista de fornecedores para iniciar um negócio, por menor que seja a sua empresa você talvez precise de matéria-prima ou produto pronto de outra pessoa, e é preciso saber onde comprar.

Sempre tenha mais de um fornecedor, caso um não tenha o que precisa, o outro terá.

Qualidade x preço

Um grande erro da maioria das pequenas e médias empresas é não saber calcular o quanto se gasta para oferecer aquele tipo de serviço.

Por isso acabam abrindo mão da qualidade para ter preço bom, e preço nem sempre é o que os clientes desejam.

Um outro erro bastante comum é o empreendedor oferecer muita qualidade por preços muito baixos no início e depois mudar isso, ou seja, começar a oferecer um serviço de qualidade inferior e às vezes aumentar o preço a pagar.

E, com isso, perdem a clientela que conquistou e às vezes precisam até fechar as portas, pois não conseguem mais manter as contas.

Quanto custa o meu produto ou serviço?

Uma das questões mais difíceis para quem está começando é precificar seus produtos ou serviços.

É preciso ter em mente o quanto ele custa para você, levando em conta todos os fatores: aluguel do imóvel, custos de envio (se houver), embalagens, insumos e não podemos deixar de lado a tributação da empresa.

Os impostos recolhidos precisam fazer parte do valor do seu produto ou serviço, e esta tributação está ligada diretamente ao tipo de empresa que abriu.

Veja neste vídeo com a nossa especialista a diferença entre os nomes e a tributação de cada empresa:

Ufa! Parece muita coisa, não é mesmo?

Mas para abrir um negócio e ter sucesso, basta seguir algumas regrinhas. As mais importantes listamos neste artigo.

Ah! Não podemos nunca esquecer da especialização, realizar bons cursos é fundamental para que o seu negócio dê certo e você prospere.

Por isso inscreva-se já em um de nossos cursos e comece a planejar a sua independência financeira.

A UniPROF torce para que você seja um empreendedor de muito sucesso, por isso disponibilizamos nossa experiência para ajudá-lo, com profissionais especializados.

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Artigos relacionados

O que vale mais a pena: CLT ou freelancer? Saiba a diferença de cada um

Veja neste artigo algumas diferenças entre um CLT e um Freelancer, entenda quais as vantagens e desvantagens de um ou de outro modelo. Qual o melhor modelo para se atuar hoje em dia?

5 profissões em alta no final do ano

Quais são as atividades que estão em alta neste final de ano e que vão se destacar no próximo ano? Veja aqui neste artigo 5 atividades e profissões que você pode exercer e abrir seu próprio negócio.

Como aumentar as vendas na internet do seu pequeno negócio na Black Friday

Neste artigo passaremos algumas dicas de como realizar sua Black Friday, como fidelizar seus clientes e garantir boas vendas neste final de ano.

Como se preparar para faturar mais no fim do ano

Neste artigo veremos o que pode ser feito para aumentar as vendas no fim de ano e faturar com isso, além de estratégias para não perder a oportunidade de manter as vendas após o período de festas.

Por que investir na profissão de cuidador de idosos?

Você já pensou na possibilidade de ser um cuidador de idosos? Você sabia que esta é hoje uma profissão que cresce muito no mercado? Veja este artigo que preparamos para você, falamos sobre cursos e cuidados que a pessoa precisa ter para ser e atuar nesta área.